História e Origem dos Orgonitas.

13 de diciembre de 2020

Entre as décadas de 1930 e 1940, o Dr. Wilhelm Reich foi capaz de detectar a existência de radiação azulada, que ele chamou de orgone, usando um medidor Geiger para medi-la. O pesquisador e Dr. Wilhelm Reich perceberam em seus experimentos que alternando diferentes camadas de fibra de vidro, que é um material isolante e camadas metálicas condutoras, foi criado um campo vital mensurável de dimensões consideráveis. Ele descobriu que esses campos tiveram uma influência muito positiva sobre a saúde física e psicológica daqueles que entraram neles. Em 1986, cientistas da Universidade de Marburg, na Alemanha, publicaram os resultados de um estudo cego no qual foi demonstrado que os tratamentos com orgon por apenas 30 minutos tiveram um impacto positivo na saúde humana.

W. Reich construiu seu laboratório e fez estudos sobre esta fonte de energia vital. Ele fabricou seus acumuladores de orgone onde realizava tratamentos em seus pacientes. Ele expandiu seus estudos, aplicando a criação de campos orgon em áreas afetadas por grande poluição eletromagnética, como usinas nucleares, e hoje estações de telefonia, torres de alta tensão, etc.

Com isso, Reich pôde verificar que esses campos orgone eram capazes de transformar a energia negativa (DOR), que esses locais emitiam, e reciclá-la em energia vital positiva saudável.

Já em 2007, Don Croft e Carol contribuíram para a fórmula original dos acumuladores de orgone, incorporando cristais de quartzo, que devido às suas propriedades piezoelétricas, deram um grande salto em suas propriedades. Pois esse gênio é que os novos acumuladores de orgone têm a possibilidade de uma repolarização constante, para que os orgonites não se saturem, expandindo sua potência e operando constantemente sem a necessidade de limpar ou descarregar o DOR acumulado como os antigos acumuladores. Esses novos acumuladores se tornaram uma verdadeira chave para o campo do ponto zero, onde a energia vital flui de forma inesgotável, liberando espaços da poluição eletromagnética e restaurando vitalidade às pessoas e seres que os habitam.

Comments 0

Deja una respuesta

Your email address will not be published. Required fields are marked *